Conheça 7 pepinos que podem estar invisíveis em sua obra

Obra é muito mais do que a gente consegue ver. Por baixo das paredes podem estar escondidos pepinos que vão tirar seu sono. Conheça quais são e fique atento pra evitar que eles aconteçam.

1. Impermeabilização: pular esta etapa não significa economizar

Impermeabilize todas as partes da casa em contato com o solo ou com a água! Se na hora de construir você escolher um bom profissional para aplicar produtos adequados o gasto com impermeabilização vai ser próximo de 2% do valor da obra. Se for arruma infiltrações que surgirem depois de pronto a impermeabilização pode chegar até a 15% do custo total da obra. Você vai ter que quebrar, descascar e tratar.

2. Estrutura: essa é uma questão de segurança

Estrutura é coisa séria e deve ser bem dimensionada e executada por bons profissionais. Se os pilares e vigas forem insuficientes sua casa pode até desabar. Também não é seguro sair quebrando paredes sem ter certeza se ela é um elemento que dá estrutura e suporte para a casa. Atenção: muitos prédios novos têm sido construídos em alvenaria estrutural, ou seja, é a própria parede que sustenta e dá estrutura. Se quebrar, o prédio pode até desabar.


3. Contrapiso e base da parede: você não quer refazer tudo e perder seu revestimento novinho, quer?

Seja qual for o acabamento de piso ou parede que você escolher, ele deve estar sobre uma base muito firme, se não ele vai soltar, trincar, e você vai gastar mais dinheiro. No chão, essa base se chama contrapiso e, na parede, a base é feita pela dupla chapisco + reboco. Ela fica coberta pelo piso, pelo azulejo ou pintura. Preste atenção na qualidade da base – que deve estar firme, coesa e áspera – antes de instalar tudo.


4. Hidráulica: vazamento é um problemão!

Tenha em mãos o projeto de hidráulica que define o local que ficará cada cano com altura, diâmetros, material e, às vezes, até especificação de marca dos tubos e conexões. Siga o projeto ou anote o caminho da tubulação.

Compre material de qualidade e use conexões nas mudanças de direção. Mas, procure usar poucas conexões. Elas diminuem a pressão da água e podem criar pontos que acumulam água e ar e causar vazamento.

E não se esqueça: teste as instalações antes de fechar o piso e a parede e ficar tudo invisível.


5. Elétrica: cuidado pra não botar fogo na casa!

Atenção ao dimensionamento das instalações elétricas. Se forem mal dimensionadas e mal feitas, podem causar incêndios e choques graves. Garanta que a caixa de distribuição de energia tenha disjuntores específicos para tomadas de uso comum, para lâmpadas e, principalmente, para o chuveiro. Não aceite gambiarras, nem permita improvisos.

6. Esgoto: mau cheiro na casa ninguém merece!

Não deixe que o instalador esqueça alguns componentes essenciais para a qualidade da instalação de esgoto. Exija caixas de inspeção, caixa de gordura, ralos sifonados e tubo de ventilação. Nas caixas de inspeção são ligados os canos de esgoto de toda a casa. Ela facilita a manutenção e evita quebra-quebra depois. Na cozinha, a caixa de gordura ligada ao esgoto da pia impede que os tubos fiquem entupidos com a gordura. Nos banheiros, os ralos sifonados impedem que os gases mal cheirosos entrem no ambiente e o tubo de ventilação manda estes gases para longe de sua casa!

7. Água de chuva: é importante conduzir para o lugar certo e não misturar com o esgoto.

Atenção: água de chuva e esgoto devem ter caminhos separados. Direcione a água que escorre pelo telhado para as sarjetas para que ela vá para a galeria de água pluvial. O esgoto tem uma tubulação separada, que segue para a estação de tratamento de esgoto.

Aproveite essas dicas pra checar se está tudo bem na sua casa!

Galeria de Imagens

Newsletter

Receba ofertas exclusivas da Rede Construir RS em seu e-mail.

Copyright © 2018 SEDE REDE CONSTRUIR. Todos os direitos reservados.